O Município

Data de Emancipação

29 de abril de 1994

Mato Grosso é um município do Sertão da Paraíba, localizado na Região Geográfica Imediata de Catolé do Rocha-São Bento.

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2018 a população de Mato Grosso foi estimada em 2.889 habitantes. A área territorial é de 84 km². Limita-se: ao norte com o município de Riacho dos Cavalos; ao sul com os municípios de Lagoa e Paulista; ao leste com Paulista e Riacho dos Cavalos; a oeste com o município de Jericó.

História

O município de Mato Grosso teve sua origem pela existência de uma pequena casa construída há muito tempo atrás, numa data desconhecida pelos atuais moradores, pelo Sr. Manuel João, o qual formou uma grande família que até hoje predomina nessas terras.

Antes, muitos anos atrás, Mato Grosso era um lugarzinho esquecido, que não recebia a atenção das autoridades. Tanto é verdade que, mesmo pertencendo ao município de Jericó, a maioria da população de Mato Grosso votava no município de Paulista. Isso porque a única assistência recebida, naquele tempo, vinha das mãos do líder político daquela cidade, Cândido de Assis Queiroga, onde foi prefeito por mais de uma vez.

Ele dava continuidade ao trabalho de seu pai, coronel José Avelino de Queiroga. Tinha verdadeiro apreço pelo povo de Mato Grosso. Seu Cândido Queiroga permitia que o povo de Mato Grosso, como de costume, desde a época de Zé Avelino, tivesse a liberdade de abrir a cancela da Fazenda Conceição para se dirigir à Casa-grande.

A Casa-grande também recebia muita gente do município de Paulista, assim como do povoado de Mato Grosso, que mesmo fazendo parte do município de Jericó, era lá onde encontrava apoio, uma palavra de confiança e a solução dos seus problemas.

Mato Grosso recebeu a primeira obra pública nos anos 60. Foi quando o então prefeito de Jericó, Raimundo Nobre, construiu o Grupo Escolar José Serafim de Lima.  Daí em diante foram construídas muitas outras casas e no ano de 1977 foi passado a condição de distrito, e somente em 29 de abril de 1994 deu-se a criação do município.

Mato Grosso recebeu esse nome, devido a uma extensa mata fechada, constituída de árvores grandes, destacando a oiticica, que cobria o local onde foram construídas as primeiras casas, onde hoje é o centro da cidade.

O relevo do território mato-grossense é caracterizado pelas variações rochosas mais elevadas e terrenos sedimentares mais baixos. Há predominância dos tabuleiros de altitude mediana. São encontrados terrenos planos e algumas elevações, em que podem ser destacadas as principais serras: Serra do Moleque; Serra do Brejinho; Serra do Espinho; Serra da Bigorna; Serrote do Cruzeiro; Serrotinho da Boca da Mata; Serrote da Cachoeira.

As principais correntes de água do município, em atividade no período invernoso, que abastecem o subsolo e os principais açudes são: o primeiro destaque é para o Riacho Logradouro, que tem suas nascentes na Serra do Brejinho e corta o município de oeste a leste. O Riacho Logradouro passa ao lado da sede do município e junta suas águas com as dos Riacho Castanho, desaguando no Rio Piranhas.

Hoje, Mato Grosso é uma cidade bem servida, em se tratando de estrutura física oferecida pelo poder público.

Desse modo, pode-se destacar a principal estrada, devidamente pavimentada, como boa via de acesso; as estradas vicinais recuperadas e com condições de trafegabilidade; praça iluminada e arborizada, como cartão postal da cidade; a grande Praça do Povo, onde a população se reúne quando da realização de festas e dos grandes eventos; um estádio de futebol de campo, que é único entre as cidades vizinhas; um ginásio poliesportivo, que atende a várias necessidades; escolas com espaço para atender às demandas da comunidade; matadouro público compatível com as exigências da Defesa Sanitária; CRAS – Centro de Referência de Assistência Social; o prédio-sede da Prefeitura Municipal, onde funcionam as principais atividades administrativas do município e outros mais.

Fonte: Josivam Alves